Café faz bem?

Neste artigo, você saberá se o café faz bem ou faz mal para a sua saúde.

Ele é um dos queridinhos no mundo todo, o aroma que preenche o ambiente quando a água quente se mistura com aquele pozinho mágico já indica que o cafezinho está pronto para agradar o paladar de muita gente. Mas é importante ressaltar que o café é uma bebida rica em cafeína, e a cafeína preenche a característica de uma droga. Muitos falam dos seus benefícios mas, conhecem os seus prejuízos?

O café tende a elevar a pressão sanguínea sistólica. Também pode causar palpitações e arritmias ou irregularidades do coração em algumas pessoas. Por isso, estudos recentes conduzidos na Europa e nos Estados Unidos proporcionam evidências de que beber café (ou chá com elevado teor de cafeína, exemplo: chá preto) aumenta o risco de ataque cardíaco. Como resultado, pode aumentar a chance de causar arritmias.

Há mais motivos do que o problema do ataque cardíaco para não se consumir café, chá ou algo que tenha a cafeína. A probabilidade de câncer na bexiga duplica com duas ou mais xícaras de café diariamente, de acordo com estudo recente.

O café diminui a absorção de ferro não-hemoglobínico em 39%, quando tomado com uma refeição de hambúrguer. O chá diminui a absorção de ferro em 64%. Desta forma, aumenta o fluxo gástrico e baixa a pressão do esfíncter inferior, causando azia.

Mesmo os refrigerantes aumentam de três a cinco vezes a produção de ácido. A única bebida razoável para se tomar entre as refeições é a água. Citado por, Scharffenberg J.A.  – IAES, 1988.

A cafeína atua bioquimicamente de uma forma que franqueia o fluxo de açúcar e de gordura na corrente sanguínea, muito embora já haja aí quantidade suficiente dessas substâncias. Sendo assim, tanto o excesso de açúcar no sangue quanto os triglicerídios (gorduras) tendem a causar moléstia cardíaca proveniente do endurecimento das artérias.

Estimulante

Não seria comum encontrar uma pessoa cuja gordura no sangue fosse elevada só porque toma café. Mas a nicotina do fumo e o estresse que tende a conduzir a bioquímica na mesma direção como faz o café – juntamente com o café podem resultar em elevado teor de triglicerídios no sangue.

O chá atua como estimulante e, até certo grau, produz intoxicação. A ação do café, e de muitas outras bebidas populares, é idêntica. De fato, o primeiro efeito é sempre estimulante.
Consequentemente, em virtude desses resultados, muitos julgam que seu chá ou café lhes faz grande benefício. Mas é um engano.


O uso continuado desses irritantes nervosos é seguido de dores de cabeça, insônia, palpitação, indigestão, tremores e muitos outros males, pois eles gastam a força vital. Os nervos fatigados necessitam de repouso e sossego em lugar de estimulantes e hiperatividade. A natureza necessita de tempo para recuperar as exaustas energias.

David S. Jordan, presidente da Universidade de Leland Stanford (1891-1916), afirma: café e chá, como álcool, inibem o indivíduo de emprestar de seu futuro estoque força para os propósitos presentes. E nenhum desses faz providência para pagar dano. Cada uma e todas essas drogas dão a impressão de poder, ou um prazer, ou uma atividade, a qual nós não possuímos. Em cada uma e todas elas, a função principal é forçar o sistema nervoso a mentir. Em cada uma e todas elas, o resultado do uso habitual é render ao sistema nervoso incapacidade de dizer a verdade. Com cada uma delas, o primeiro uso faz com que o segundo seja mais fácil. O efeito enfraquecedor na vontade é maior do que o dano para o corpo.

Nāo se deixe enganar pela mídia, eles querem o seu dinheiro e nāo a sua saúde. Pense nisso!

Recomendo a leitura do livro Saúde Nua e Crua da Dra. Marcia Vidoto.

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on email

Minha Causa

Ajudar a promover a saúde e o bem-estar compartilhando experiência e conteúdo sobre alimentação e vida natural.

Patrícia Herrera

Uma mudança de cada vez, um aprendizado por dia e uma vida inteira para desfrutar com saúde.

Lista Vip

Receba conteúdos exclusivos.